23.9.07

Budistas birmaneses



Cerca de 10 000 monges budistas, aos quais se juntaram outros tantos civis, desfilaram hoje em Rangoun contra o «despotismo militar» no país e o aumento do custo de vida, na maior manifestação desde que se iniciaram os protestos, em 18 de Agosto.


Hoje não lhes foi permitido passar em frente da casa de Aung San Suu Kyj, em prisão domiciliária desde 2003, ao contrário do que sucedera ontem. A prémio Nobel da Paz 1991 saiu então por breves instantes e chorou comovida.

Trata-se do maior movimento de protesto das duas últimas décadas, amplamente noticiado, por exemplo aqui