28.12.10

Um desenho, dois caminhos


Pode-se olhar para um cartoon, sorrir e passar à frente. Ou não. Este, do Público de hoje, levou-me muito longe porque temo que, mesmo que o Estado organizasse e subsidiasse uma revolta, os portugueses ficassem em casa à espera de dias melhores ou à procura de consensos, sem serem capazes de se revoltar. Mas admito que estou num dia especialmente pessimista…
...
...

2 comments:

Rui Almeida disse...

Tlvez seja pq não precisamos de levantar calçadas para encontrar a praia... digo eu...

fernando f disse...

Que diabo, foi por alguma coisa que só uma cadeira velha conseguiu derrubar o outro!