5.4.14

Quando a História quebra


@Alfredo Cunha

«Nos livros de Astérix, quando se fala da batalha da Alésia (onde Vercingetórix capitolou aos pés de César) os gauleses respondem: "Não sei onde fica Alésia. Alésia nunca existiu e ninguém sabe onde fica". Outro gaulês, Napoleão, disse que "a História é um conjunto de mentiras sobre as quais se chegou a um acordo". Infelizmente, o acordo do sistema de poder português é de que a História não existe. A acusação recíproca em todos os assuntos não é uma repartição de culpas, mas uma diluição de responsabilidades. Mesmo que tudo não fique na mesma, todos ficam na mesma.

Alésia não existe. A História não existe. Só o sistema existe – e prevalece. Excepto quando, em vez de dobrar, ela quebra. Como quebrou um dia, há 40 anos.» 

Pedro Santos Guerreiro, no Expresso de hoje.
.
.