16.4.15

Crítica de cinema



Ricardo Araújo Pereira, na Visão de hoje:

«Neste momento, o filme mais visto do ano, em Portugal, é Velocidade Furiosa 7. Acaba por ser uma homenagem póstuma bastante terna do povo português ao mestre Manoel de Oliveira, cuja ideia de cinema era permeada pela velocidade furiosa enquanto valor estético fundamental.

A segunda película mais vista do ano é As 50 Sombras de Gray, o que faz sentido: um filme é sobre sinistralidade rodoviária e outro é sobre violência doméstica – dois temas centrais na actualidade portuguesa. (...)

Deve registar-se que Hollywood parece estar a produzir cinema baseado nos temas da sociedade portuguesa, pelo que devem esperar-se para breve películas sobre incêndios florestais e greves nos transportes.»

Na íntegra AQUI
.