Páginas

11.10.15

Mediania cinzenta e paralítica


Enquanto houver gente que defende estas posições tão «poucochinhas», não sairemos de uma triste mediania, cinzenta e paralítica.

Teresa Sousa, no Público de hoje:

«António Costa foi para a campanha com uma alternativa que coubesse no quadro do euro. Por mais que o acusem de ter-se deixado enredar por ela, guinar à esquerda seria suicídio. A única alternativa, mesmo que extremamente exigente, é manter-se no centro-esquerda (que é o lugar do PS) e resistir aos cantos de sereia do PCP e do Bloco. Terá de deixar passar um governo da coligação e preservar a sua autonomia no Parlamento, substituindo a “guerra” ao governo por uma “guerrilha” (no bom sentido da palavra) em volta de algumas coisas que sejam essenciais. O resto compete à coligação: perceber que perdeu a maioria e agir em conformidade nas negociações parlamentares mais importantes. Isto seria o ideal, preservando aquilo que é comum aos dois maiores partidos: a Europa.»
,

1 comments:

P. disse...

Esta Teresa de Sousa é do piorio! Uma "centrona" do Diabo que a carregue!
P.Rufino