17.10.15

Montevideu, a cidade que nasceu para resistir aos portugueses



O Uruguai é um país simpático, muito pouco povoado (3 milhões e 400 mil habitantes, dos quais 1 milhão e 800 mil na capital e arredores), sem herdeiros dos índios porque foram praticamente todos eliminados e apenas com 10% de negros.

Montevideu é também uma cidade agradável, com avenidas largas, parques e jardins, vários grandes mercados com boas zonas de alimentação, mas sem poder competir com outras capitais da América Latina, sobretudo porque alguns (infelizmente muitos…) dos seus belíssimos edifícios estão em tão mau estado de conservação que quase passam despercebidos. Mas as pessoas são extremamente amáveis e esforçam-se – com êxito – por falar «portinhol», tantos são os milhares de brasileiros, imigrantes e turistas, que por aqui andam.

A capital do actual Uruguai foi fundada pelos espanhóis em 1724, com um porto especialmente apetrechado para se defender das investidas dos portugueses que haviam fundado Colónia do Sacramento em 1680. Porto não de mar, mas sim do Rio da Prata, tão largo que nos faz esquecer o seu estatuto…

Como habitualmente, ficam algumas fotos.




.

1 comments:

Unknown disse...

Muito bem observado....monumentos lindos mas na generalidade uma cidade com edifícios degradados.....curiosamente já por lá passei 2 vezes e sempre fui muito bem recebido por ser português. Já agora uma informação...existe um bairro em Montevideu, criado por portugueses, alias Montevideu pertenceu à coroa de Portugal. Nos escritos só faltou uma referência ao Presidente da República do Uruguai um exemplo magnifico que devia ser seguido pelo nosso, por demais idiota e imbecil para o seguir.