Páginas

7.1.16

O combate real ao crime imaginário



Ricardo Araújo Pereira na Visão de hoje:

«Na semana passada, a Polícia de Segurança Pública emitiu um alerta contra certos alertas. Parece que o Facebook está cheio de mensagens que aconselham as pessoas a prevenirem-se em relação a crimes que, na verdade, não existem, e a PSP vê-se na obrigação de combater agora o crime imaginário. (…)

Uma das histórias fictícias que passam por verdadeiras nas redes sociais conta que um homem, primo de vários utilizadores do Facebook, passeava tranquilamente pelas ruas de São Mamede de Infesta quando, sem querer, esbarrou com uma senhora vestida de burca, que por causa disso deixou cair a carteira. Quando o homem apanha a carteira e a devolve à mulher, ela fica tão sensibilizada com aquela simpatia que lhe deixa um aviso: “Não passe o ano na Baixa do Porto, pois está em preparação um ataque terrorista”. Alertar para a hora e o local dos atentados é, neste momento, a gorjeta dos muçulmanos imaginários.»

Na íntegra AQUI.
.

0 comments: