Páginas

27.5.16

Dica (305)




«Há quem sugira que os estivadores não estão interessados em negociar. Nada mais falso. O Sindicato aceitou baixar a massa salarial global do porto de Lisboa em montantes na ordem dos 2 milhões de euros anuais, por exemplo acabando com a regra da prioridade na colocação em trabalho suplementar dos trabalhadores mais antigos – com salários mais elevados – que encarecia o custo do trabalho. Mas os operadores exigiram, para além disso, uma redução de 50% dos salários para os novos trabalhadores. O Sindicato propôs a passagem gradual a efetivos de 70 precários. Mas os operadores recusaram. Afinal, quem é que não quer negociar?» 
.

1 comments:

Monteiro disse...

Já há coisas novas.