Páginas

8.6.16

De Asgabate a Mary


Ainda voltarei a Asgabate, mas cheguei há pouco a Mary, depois de um dia de (má) estrada e de calor abrasador quando se deixava o conforto do ar condicionado para ver de perto o que quer que fosse – e havia para ver (às 18:00, aqui, estavam… 43º). 

Destaco duas paragens no percurso de hoje: as ruínas da cidade de Abiverd, um entreposto comercial importante da Rota da Seda, com um sistema bem concebido de abastecimento de água, cunhagem das próprias moedas e bela cerâmica; as ruínas da fortaleza Nadir Shah, a dois quilómetros da fronteira cm o Irão (casas brancas que podem ser vistas numa das imagens), onde um belo rebanho em transumância se regalava com a rara felicidade de um regate de água fresca e de erva bem verde por ele alimentada. Muito mais haveria para dizer mas o tempo não estica. Ficam os links para quem quiser saber mais sobre a história destes dois locais.

Amanhã: Mary e arredores.




Nadir Shah:




.

0 comments: