Páginas

30.9.16

Forte de Peniche - Defesa da memória, resistência e luta



«Os abaixo assinados democratas antifascistas, surpreendidos com as recentes notícias sobre a concessão do Forte de Peniche, empenhados na defesa da necessária preservação da memória e resistência ao fascismo e pelo respeito de milhares de portugueses que deram o melhor das suas vidas para que o povo português pudesse viver em liberdade, apelam ao Governo para que o Forte de Peniche permaneça património nacional, símbolo da repressão fascista e da luta pela liberdade.»

Uma Petição que pode ser assinada a partir DAQUI
.

1 comments:

Zé Pedrosa disse...

Há 12 anos que esta solução se encontrava protocolada entre diversas entidades (públicas e privadas) - tendo até sido avançado um esquiço do Arqº Siza Vieira para aproveitamento de UMA PARTE da FORTALEZA de Peniche.
De então para cá os silêncios foram ensurdecedores.
Infelizmente tudo não passou do papel por manifesta incapacidade financeira dos envolvidos (Estado + Autarquia (CDU) + Pousadas de Portugal).
A solução agora preconizada aponta para a retoma do então projectado - que salvaguardava TODA a história da Fortaleza,acolhendo grande parte da museologia local.
Pode não ser a melhor solução (política), mas parece ser a possível para resolver o PROBLEMA visível da ruína acelerada da Fortaleza.
Os atributos da geringonça também podem resolver estas coisas e Peniche, como parte interessada que é, já mostrou isso pela unanimidade dos seus orgãos autárquicos.