Páginas

28.12.16

Democratização social como única saída



Vale a pena ler na íntegra este texto de Juan Laborda, publicado por ATTAC Espanha: 

«O neoliberalismo começa a agonizar e só há uma solução justa: a democratização social. A alternativa é o fascismo ou, como alguns dizem em termos politicamente mais corretos, o autoritarismo da oligarquia. A democratização social, parafraseando Frank Delano Roosevelt, passa inexoravelmente por lutar contra os velhos inimigos da paz: os monopólios empresarias e financeiros, a especulação, a banca insensível, os antagonismos de classe, o sectarismo e os interesses bélicos. Todos eles consideram o governo como um mero apêndice dos seus próprios negócios. E já sabemos bem que um governo do dinheiro organizado é tão perigoso como um governo da máfia organizada. A democratização social requer que se inicie uma batalha contra o egoísmo e o desejo de poder. (…)

A globalização baseada no mantra do livre comércio é incompatível com o respeito pelo meio ambiente, pelos direitos sociais e pela democracia. (…)

Mas a reacção está em curso, uma insurreição cada vez mais generalizada contra a globalização predatória. É necessário pôr fim a governos do dinheiro organizado, exigir proteção contra os poderosos, perante um mercado ineficiente, perante uma globalização neoliberal que fracassou. O problema é como o fazer. Só resta uma opção justo, uma solução democrática onde as maiorias sociais recuperem os direitos perdidos, onde as desigualdades diminuam drasticamente, onde os jovens tenham futuro e não se vejam forçados a uma luta intergeracional, e onde a superclasse deixe de pôr as mãos sujas na nossa democracia, abandonando as posições, que tem, em meios de comunicação cada vez mais concentrados e bajuladores do poder. A alternativa? O fascismo.» 
.

0 comments: