Páginas

21.2.17

Wellington, o Sul da Ilha do Norte



Wellington substituiu Auckland, como capital da Nova Zelândia, em 1865. Esta capital mais ao Sul do mundo tem apenas cerca de 400 mil habitantes, mas é uma belíssima cidade onde não me importava mesmo nada de viver! À beira de um importante porto, estende-se por colinas, que enquadram um centro financeiro e comercial qualitativamente muito agradável, calmo e bem organizado, onde dá gosto «deambular».

Importante pólo cultural também, com especial destaque para o Museu Te Papa, onde passei hoje algumas horas. Em termos arquitectónicos a variedade é grande, impondo-se uma passagem pelo local onde se situa o novo Parlamento (último edifício, nas imagens mais abaixo).

Vegetação? Luxuriante nas colinas, imponente em grandes árvores espalhadas por tudo quanto é sítio, mesmo no centro da cidade.

Enfim, muito mais haveria para contar, mas o dia foi longo. Arrisco apenas dizer, como nos guias Michelin: Wellington «vaut le déplacement» – mesmo que, no caso vertente, este seja muito, muito grande...







 .