26.6.17

Quando a cantiga era uma arma




«Em 1970, se muitos portugueses partiam do seu país à procura de trabalho ou melhores condições de vida, outros faziam o mesmo por razões políticas. Este é o registo áudio do espetáculo realizado no dia 10 de novembro desse ano, no auditório da Maison de la Mutualité em Paris, um concerto que recebeu a designação de "Chanson de Combat Portugaise". Nele participaram os cantores de intervenção Sérgio Godinho, José Mário Branco, Tino Flores e Luís Cília, na altura todos exilados em França, e ainda José Afonso. Já perto do final, a atuação deste último é interrompida por um grupo de extrema esquerda, acusando o cantor de pactuar com o sistema, permanecendo em Portugal em vez de preferir o exílio.» 
.

1 comments:

Francisco Manuel Gentil Apolónio disse...

«à procura de trabalho ou melhores condições de vida»
Não serão razões políticas? Pode ou não ter-se consciência disso mas que o são ...São!