Páginas

12.7.17

Casas «deles» (4)



Pablo Neruda (que faria hoje 113 anos…) viveu nesta casa – «La Chascona» – até morrer. Santiago do Chile, Chile (2010).

«La Chascona»: palavra quíchua que significa «despenteada» em homenagem ao cabelo ruivo e selvagem da sua amada secreta, Matilde Urrutia, para quem mandou construir esta casa em 1953. Dois anos mais tarde Neruda deixou a mulher com quem era casado e foi viver também em «La Chascona». Entre o 11 de Setembro de 1973, que vitimou Allende e o seu regime, e o dia 23 do mesmo mês quando Neruda morreu numa clínica de Santiago, a casa foi vandalizada, mas foi lá que teve lugar o seu velório por decisão de Matilde. Esta viveu em «La Chascona» até morrer, em 1985, e o local foi depois transformado em Museu, destinado a difundir a obra do poeta. (De lá trouxe uns livros e uns cds com a sua inconfundível voz.) 
.

0 comments: