21.3.18

Taipé (II)



Chiang Kai-shek é uma figura incontornável na História de Taiwan. Depois de longos anos de lutas e poderes, acaba por ser eleito presidente da República da China pelo parlamento em 1948 (posto que ocupava provisoriamente há cinco anos), tem um «reinado» de curta duração, acaba por se demitir em Janeiro de 1949 e por assistir à fundação da República Popular da China em 1 de Outubro do mesmo ano. Parte então para Taipé, declarada capital da República da China, da qual assume a presidência até morrer. Será seguido por dois milhões de pessoas, que deixam o continente e se instalam em Taiwan que assim viu a sua população crescer quase 40%. Até ao final dos anos 70, foram muitos os países que reconheceram Taiwan, mas até os EUA deixaram de o fazer em 1978. Actualmente, apenas 22 e a Santa Sé mantêm relações diplomáticas.

A presença de Chiang Kai-shek está perpetuada em Taipé por um Memorial erguido em honra do ex-presidente depois da sua morte em 1975. Local importante da cidade, foi inaugurado em 1980 e está inserido num grande parque com vários edifícios de estilos diferentes. O espaço tornou-se entretanto palco habitual de concentrações a favor da democracia e passou a ser designado como «Praça da Liberdade» desde 2007.