18.11.19

Adeus e até já



Se o Natal é quando um homem quiser, nenhuma razão para que o Verão não o seja e eu prefiro-o em Novembro. Por isso amanhã, bem cedinho, vou por esse mundo abaixo à procura de calor. Pouco tempo, mas vai dar para desligar daqui e para respirar um outro ar. Se a net ajudar, haverá fotografias e… pouco mais.
.