8.12.07

Se o ridículo matasse

... já não estaríamos a falar de Mugabe. Dele que já tem 83 anos, num país em que a esperança de vida não chega aos quarenta.

Vive num palácio grotesco que incarna o pior que os colonizadores deixaram no imaginário dos colonizados. Salões, veludos, mármores e rendilhados, em plena África, numa terra que já viu partir seis milhões dos seus.

Desvario em que a realidade ultrapassa a ficção e o decoro – vá lá saber-se até quando.

Claro que Mugabe não é, infelizmente, um caso isolado. Mas serve como símbolo.













4 comments:

F. Penim Redondo disse...

De vez em quando concordamos, ah, ah, ah...
A tenda do kadafi, que acho cada vez mais parecido com um camelo pedrado, apesar de tudo consegue ser menos ridícula.
Fico à espera da vivenda "Chavecita".

CresceNet disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
CresceNet disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...

O IngLês caduco não veio , ultapassou enviou alguém, não ?
Mandou....
Não fez de conta totalmente....
Dantes havia cimeiras em que ditadores não entravam , hoje há de tudo, parece que Inglaterra não está para isso , mas não é verdade, ela está pela ausência e pelo lacaio que enviou...
São inacreditáveis os palácios do Rei Sol....
Vómito histórico, não se olhe só para lá....
Olhe -se para outros lados com a mesma lente, vendo-se ,todavia outras coisas aparentemente desiguais ....