Páginas

18.11.15

Que o Presidente da República deixe de fazer pouco do país


José Manuel Pureza, hoje, na AR:



«O Presidente da República foi mais rápido que a própria sombra quando se tratou de proteger o seu governo prestes a evaporar-se pela demissão irrevogável de Paulo Portas, espera-se que responsavelmente deixe de fazer pouco do país e garanta o regular funcionamento das instituições democráticas.» 
.

0 comments: