Páginas

28.12.15

Dica (190)



Desistências presidenciais. (Francisco Louçã) 

«Se algum candidato ou candidata desistir, é porque quer favorecer a vitória de Marcelo Rebelo de Sousa na primeira volta. Como o seu eleitorado é transversal e tem sido um êxito a sua afirmação como “anti-Cavaco” ou pelo menos como “pós-Cavaco”, quem quer que se retire, deixando de polarizar votos, favorece a abstenção, perde votos até para Marcelo e só ajuda marginalmente outros candidatos … que demonstraram que são incapazes de ser suficientemente polarizadores por si mesmos, ou seja, que se mostram derrotados.

Mais vale que se trate a ideia da desistência como ela merece: os únicos candidatos que são pressionados a desistir pelos eleitores da sua própria área são os do PS, porque as suas candidaturas não definiram um campo forte nas eleições presidenciais. Esses eleitores sentem que o PS desistiu das presidenciais. É um erro pensar que algum acontecimento mágico vai resolver o problema criado pelo seu fracasso. Mais vale que os candidatos e candidatas deitem as mãos à obra.» 
.

0 comments: