Páginas

31.1.16

Dica (213)




«Votou contra quotas, voltou atrás na PMA, tem um Comité Central 76,6% masculino, nunca teve nem se prevê para breve líderes femininas. Agora, Jerónimo foi acusado de sexismo. Há no PC um problema com as mulheres?

Alguma coisa está a mudar na política portuguesa - e depressa. O fenómeno de popularidade das "mulheres do Bloco", reforçado com a candidatura e o resultado de Matias, mais o anúncio de Assunção Cristas como herdeira de Portas no CDS isolam o PCP e o PS num reduto de preponderância masculina. São já os únicos dois dos "grandes" partidos que que nunca tiveram (o PSD foi pioneiro, ao eleger Manuela Ferreira Leite em 2008) nem perspetivam ter nos tempos mais próximos uma liderança feminina.» 
.

0 comments: