Páginas

29.2.16

Dica (235)



Uma forte náusea. (Francisco Louçã) 

«Talvez o problema não seja então da nacionalidade dos capitais, que aliás são bastante indiferentes a essa mesquinhez. É da natureza da banca e da finança em tempos de crise: joga-se, perde-se, endivida-se, paga-se, pagamos. O controlo público procura simplesmente restabelecer as condições para decisões coerentes sobre o bem comum, como o sistema bancário. E a capacidade de controlo soberano exerce-se de modo diferente quando enfrentamos Ricardo Salgado e Carlos Costa ou Ana Botin e Mario Dragui, como é bom de ver.» 
.

0 comments: