Páginas

17.3.16

Da amizade



Ricardo Araújo Pereira na Visão de hoje:

«Tenho ouvido as escutas judiciais a José Sócrates presumindo com todas as minhas forças a inocência do antigo primeiro-ministro, operação que levarei a cabo até que a sentença indicativa do contrário transite em julgado. (…)

Numa das escutas, Santos Silva contacta Sócrates para lhe dizer que a cor que o antigo primeiro-ministro escolheu para o chão é, no entender do empreiteiro, demasiado escura. Muito delicadamente, quase a medo, Santos Silva pergunta se o empreiteiro pode optar por uma cor mais clara. Sócrates, muito aborrecido, responde: “Sim, que faça o que ele quer, mas que faça depressa.” Qualquer outra pessoa, na posição de Sócrates, diria: “Eh pá, o Carlos, deixa-me agradecer-te novamente. Emprestas-me a casa, deixas-me escolher o pavimento e ainda telefonas a confirmar se a cor pode ser alterada. Estou sem palavras.” (…) Não é o que faz Sócrates. Está irritado porque o amigo não se despacha a emprestar-lhe a casa.»

Na íntegra AQUI.
.

0 comments: