16.12.07

A China evangeliza o mundo


Mao Tsé-Tung deverá ter dado algumas voltas no seu mausoléu da Praça Tienamen, quando saíram da tipografia do Exército de Libertação (onde era impresso o seu Livro Vermelho) as primeiras bíblias fabricadas na China. Estava-se então no início da década de 80.

Mas o negócio só explodiu nos últimos vinte anos, já com sede própria em Nanjing, depois da criação de uma joint-venture entre uma empresa chinesa, a Amity Printing, e outra inglesa. Cinquenta milhões é o número de exemplares já impressos - em noventa línguas e exportados para mais de sessenta países. Estima-se que, em 2009, um quarto da «produção mundial de bíblias» (!...) seja chinesa.

Aliás, a religião está na moda na China. O próprio presidente Hu Jintao terá reconhecido a importância do seu papel para conseguir a harmonia da sociedade.
Ele lá sabe.

Fonte

6 comments:

Rui Bebiano disse...

Cara Joana,
Soube há algum tempo dos preços praticados por muitas tipografias chinesas. De tal forma baixos - devido principalmente aos salários praticados, como seria de esperar - que resultam extremamente atraentes para qualquer editor. Ainda que este possa estar imbuído dos «melhores princípios cristãos»...
Um abraço.

José Luiz Sarmento disse...

Esse «ele lá sabe» é magistral.

ana cristina leonardo disse...

será que há bíblias à venda nas lojas dos chineses?

Joana Lopes disse...

Rui, os nosso editores acabarão por decobrir a rota da China. E lá aparecerão umas gralhas com caracteres estranhos (como os castelos das nossas bandeiras do Euro...).
Um abraço
Joana

Joana Lopes disse...

José Luíz, Obrigada.

Joana Lopes disse...

Ana Cristina, ainda não vi... mas talvez estejam a chegar...