24.2.13

A Península oscila



«O que se canta em Lisboa, como "A Grândola, Vila Morena", ecoa em Madrid com umas notas acima. O estabelecido nas "transições democráticas" há mais de 30 anos começa a dar de si.(...)

O governo apostou tudo na credibilidade externa e menosprezou a importância fundamental da confiança interna. Vive para a avaliação trimestral da troika e pretende ser exemplo não se percebe de quê. Pelo seu excesso de zelo em relação às medidas desta, o governo voltou a atualizar aquela referência de Agostinho da Silva a Lisboa como tendo tido historicamente "o papel de impor o estrangeiro ao resto do País". (...)

Uma crise simultânea em Portugal e em Espanha, mesmo com percurso diferente, pode ser meio caminho andado para o entravamento da União Europeia.»

José Medeiros Ferreira