Páginas

31.7.16

Mais preocupante foi o vergonhoso acordo ter sido assinado!




Mas, finalmente, parece que o inefável presidente da CE começou a raciocinar:

«Na Polónia, o Estado de direito está a ser fustigado pela nova abordagem do governo polaco. Na Hungria querem um referendo para votar se aceitam refugiados. Se referendos passam agora a ser organizados sobre cada decisão tomada pelo Conselho de Ministros e pelo Parlamento da UE, então o Estado de Direito está em perigo.» 
.

0 comments: