30.3.20

Manolis Glezos



Manolis Glezos morreu hoje com 97 anos. Herói nacional pela participação na resistência grega à ocupação nazi (ficou célebre a subida à Acrópole de onde arrancou a bandeira nazi e içou a grega), activíssimo durante a Ditadura dos coronéis (onze anos de prisão e quatro de exílio), eleito eurodeputado do Syriza em 2014 (erguendo-se sempre contra as medidas de austeridade da troika no seu país).

Encontrei no meu blogue este vídeo de Junho de 2016, onde Glezos responde a Martin Schulz depois de este fazer um discurso em tom de «mea culpa», em nome da Europa, pelas promessas falhadas a Portugal e Espanha passados 30 anos desde a adesão à CEE e de ter acrescentado que, pelo menos, estes dois países tinham hoje uma democracia estabilizada.



«I very much regret that I am forced again to talk about you personally. A short while ago we heard a nice rhetoric that corresponds to reality regarding the dictatorships in Spain and Portugal. But today the free Greece, a country that expresses the will of the Greek people in order to carve its own path, meets the fierce reaction from the three institutions, the troika, as well as by your side. And that strikes me. Who gave you that right? As a person you have the right to intervene and say anything, but as President of the European Parliament I think you do not have the right to express the European Parliament and to intervene in Greece trying to strangle it. All lenders, hands off Greece. Those who think that they can subjugate the Greek people are mistaken.»
.

2 comments:

Unknown disse...

olá Joana!
há anos que outras ocupações me mantém afastado dos blogs, onde apenas de passagem e muito pontualmente regresso para uma breve olhadela. Mas este não podia ficar no "O coment).

abraço
nelson

Luis Ferro disse...

Grande Manolos Glezos!
Αιώνια μνήμη!
Memória eterna!