11.7.07

Minoria aguerrida?

Os bispos portugueses estão zangados com o Governo por razões várias.
Entre muitas outras coisas, o seu porta-voz, D. Carlos Azevedo, afirmou ontem:

«Os Bispos lamentam que, na sociedade portuguesa, uma "minoria aguerrida" se cinja a um "modelo antiquado, com provas negativas reveladas na história de Portugal, que pretende rejeitar a dimensão religiosa da sociedade". O secretário da CEP [Conferência Episcopal Portuguesa] sublinha que esta dimensão faz parte da "plenitude do ser humano", essencial para a "harmonia das pessoas" e apelou para um Estado "com consciência histórica, que não se pode deixar guiar pela influência de correntes laicistas sem futuro".» (*)


Ouvi também (na SIC N), o mesmo porta-voz dizer que há estados laicos mas que a sociedade não é laica e que, segundo um artigo da Concordata, a lei da liberdade religiosa não se aplica à Igreja católica.

Ateia e laicista como actualmente me confesso, sinto-me a léguas de tudo isto e, sinceramente, até me custa a perceber. Se algum dos católicos que visitam este bogue quiser ajudar os simples mortais a entender o que os «seus» bispos pretendem, please be my guest.

Entretanto, volto a recomendar a leitura do livro aqui referido.

-----------------------

(*) Notícia mais completa aqui.
Também a Conferência Episcopal Espanhola acusou há poucos dias o governo de ter «uma concepção laicista da vida».
APETECE-ME DIZER: «HABITUEM-SE!»

3 comments:

MC disse...

Minha caríssima, Joana. Confesso que a maior parte das vezes não percebo o que os meus bispos querem dizer. Melhor, percebo. Não quero é perceber.

Custa sempre perder prvilégios, não é? depois rabeiam como se vê. Embora eu também ainda não esteja suficientemente informada para saber se eles têm ALGUMA razão.

A Igreja Católica tem um papel a desempenhar na sociedade e é bom que esse papel não lhe seja barrado. Mas nunca será um papel exclusivista. Terá de ser proporcional ao seu peso (e não é 90% como se diz).

Acho que se andarmos todos, o mais possível dentro da verdade, ganhamos todos.

Joana Lopes disse...

Cara mc, obrigada pelo comentário.
Não ponho em causa a acção útil da Igreja em muitos planos (assistência social, memso educação).
Não aceito é que queira ganhar «na secretaria» (que hoje é a comunicação social)o que não consegue na vida real: a negação da laiciade / (cada vez mais) laicismo da nossa sociedade.

MC disse...

exacto. Hoje não ganha o espetáculo? ;)