5.6.12

Sonho e pesadelo



«O que ninguém perdoará a este governo não é o estar a aplicar o plano negociado pelo governo de Sócrates com a troika. O que é imperdoável é o primeiro-ministro, o MNE e o ministro das Finanças não cessarem de se regozijar com esse facto. Nos dias revolucionários da minha juventude, lembro-me de uma frase pintada numa rua de Lisboa: "O medo de ser livre provoca o orgulho de ser escravo." Na verdade, os governantes de Lisboa, a quem os credores impuseram o programa, a estratégia, a táctica e o detalhe, quando dizem "que querem ir mais longe do que a troika", funcionam como o escravo que, para diminuir a ferida narcísica da humilhação, se cola por excesso à pele do seu dono. O PM sonha o delirante programa da troika, como se fosse o seu sonho. O resultado é o pesadelo em que o País está a transformar-se.»  (Realce meu.)
Viriato Soromenho-Marques