10.10.14

Arin Mirkan



Segundo as últimas notícias que li, «o Estado Islâmico terá conseguido conquistar o quartel-general das forças curdas que defendem Kobani, dominando já quase metade da cidade curda no Norte da Síria».

Durante mais de dois anos, Kobani foi poupada ao conflito, acolhendo milhares de deslocados árabes, curdos e turcomanos. Recentemente, foi o êxodo de cerca de 200.000 para a Turquia, acossados pelo avanço do Estado Islâmico.


Arin Mirkan, membro das Unidades de Protecção Popular, para que não a matassem ou fizessem prisoneira, fez-se explodir, no passado Domingo, lançando-se contra quem a cercava, e terá matado dezenas de jihadistas.

Qualquer que seja o desfecho, infelizmente cada vez mais sinistramente previsível, desta tragédia, Arin ficará como símbolo heróico da valentia de um povo – e da nossa vergonhosa impotência também. 
.

1 comments:

Unknown disse...

A Turquia não intervém pq, para além de ter um governo fundamentalista islâmicos interessa-lhe que os curdos sejam dizimados, para afastar de vez o seu desejo de independência.Para os USA, o mesmo de sempre, não lhes interessa dar armas pesadas aos curdos a fim deles não as utilizarem posteriormente contra a Turquia. Pobres curdos, peões de mais uma canalhice ocidental!!