12.2.09

Numerologia?













O bicentenário de Darwin e de Lincoln deu para tudo, até para que uma numeróloga me explicasse uma série de coisas que eu ignorava e me fizesse ir à procura de mais algumas.

Até à Astrologia ainda fui em tempos, a Grafologia já deu o que tinha a dar porque ninguém escreve à mão, mas há ainda a Numerologia.

Os números terão qualidades místicas que influenciam a nossa vida (e quem sou eu para duvidar...) e uma soma complicada dos algarismos que compõem a nossa data de nascimento é absolutamente fundamental para explicar comportamentos. Se não me enganei nas contas, sou um 5 – número de fogo, desordem e indisciplina, que faz com que a minha «missão de vida» seja incomodar o próximo, pôr as coisas em causa, promover o progresso e revolucionar o mundo. Não me parece mal. Se tivessem atrasado um pouco a cesariana, já seria toda afectos, paz, meiguice e porto de abrigo.

Ainda ouvi a opinião de dois ouvintes. O primeiro disse que não acreditava na Numerologia porque, caso Cristo tivesse nascido mais cedo, os anos seriam diferentes. Já para o segundo, a culpa terá sido dos sumérios. Também me pareceu correcto.

2 comments:

alex disse...

joana, recomendo a leitura do pêndulo de foucault. dá uma grande trabalheira, mas seguir o umberto eco no desmontar desses raciocínios, vale a pena.

Joana Lopes disse...

Eu li, Alex, e reli há dois ou três anos. Aqui fiquei-me pela brincadeira.