Páginas

30.6.11

«A democracia nasceu em Atenas quando Solon perdoou as dívidas dos pobres»


Quem o recorda é Mikis Théodorakis, num belíssimo texto de que falarei mais tarde.

Quanto à batalha de ontem em Atenas, nem vale a pena mostrar imagens, já que elas alimentaram, largamente, televisões e jornais – o sangue vende.

Para já (hoje regressarei inevitavelmente ao tema), apenas uma chamada de atenção para um severo comunicado da Amnistia Internacional, que denuncia a desproporção dos meios utilizados pela polícia.

Com dedicatória para os que falam da barbárie dos gregos e se regozijam por nós, os portugueses, sermos mais mansos do que a nossa tia.

(Reminder: Solon aboliu a escravidão por dívidas e modificou o código de leis de Drácon, que já não era seguido por causa de sua excessiva severidade.)
.

4 comments:

Anónimo disse...

Estes rapazes da Grécia que tanto protestam viviam assim no jardim do Éden e agora a Europa é que vai pagar com nos incluidos

Ler
http://www.alcagoita.com/o-jardim-do-eden-grego/

Joana Lopes disse...

Pode ter a certeza de que os alemães ou os suecos poderiam dizer o mesmo de nós: cuidado com as generalizações!

Anónimo disse...

Embora posso dizer não será verdade...mordomias como os Gregos não temos nem nunca tivemos

Helena Romão disse...

Ontem o João Camargo (que estudou na Acadmia Militar e portanto conhece armamento) dizia que este gás não é o simples gás lacrimogéneo. É uma arma química explicitamente proibida pela Convenção de Genebra.

É um crime de guerra.