19.1.12

«É como se os assalariados portugueses estivessem a cumprir uma pena ou um castigo»


«A táctica é velha e faz parte de uma estratégia de tensão: trata-se de atordoar o adversário, tolhendo-lhe os meios de resposta. (…)

Não se trata de sacrifícios passageiros mas de um calvário do qual a grande maioria da população não sairá com qualquer réstia de esperança nem com o mínimo vislumbre de dignidade. (…) É mesmo o poder político que, servilmente, toma a iniciativa legislativa para extorquir aos assalariados o carácter nobre do trabalho, da remuneração justa e do descanso. É como se os assalariados portugueses estivessem a cumprir uma pena ou um castigo. (…)

Se houve quem se excedesse no malgastar, no desperdício, como na delinquência financeira, não foram pela certa os que agora são sentenciados a pagar desta forma brutal.

O pior é que esta política não vai resolver nada.»

João Paulo Guerra, Avalanche
.