25.10.08

Caras e coroas










Paulo Côrte-Real, economista, doutorado em Harward, dirigente da ILGA, em entrevista hoje ao DN:

«A experiência nas duas peles, a de perito em economia e a de homossexual "assumido"/militante pela igualdade, resulta em contrastes muito curiosos. "Passo a vida a prestar declarações a jornalistas enquanto membro da ILGA. Mas no ano passado, quando o meu orientador de doutoramento foi Nobel da Economia, o Jornal de Negócios entrevistou-me enquanto 'professor doutor'. No fim, perguntaram-me se podiam citar-me, com todo o respeito e reverência." Ri. "Uma notável diferença de tratamento." A diferença entre "o homossexual reivindicativo", ou seja, "curiosidade" que os media tendem a desconsiderar como irrelevante, e "o especialista reputado".(...)
Apesar de "não lidar lá muito bem com a exposição", considera que "a assunção da homossexualidade é fundamental, porque a não assunção acaba por parecer vergonha, como se houvesse algo de errado que faz com que não seja possível assumir. É lido como tal, pelo menos"».

Quando algumas dezenas de homossexuais «importantes» (passe a palavra para evitar longas explicações) se assumirem publicamente como tal, mais uma etapa será percorrida na luta pela igualdade neste país. Isto não vai lá só com protestos contra cobardias de deputados palacianos.

Fácil de teclar numa manhã de Sábado, certamente muito mais difícil de concretizar e nunca atirarei a primeira pedra a quem não tiver (ainda) coragem para o fazer. Mas lá chegaremos.