15.3.10

Génios e Jotas

(Clicar para ver maior)

O último número da Visão inclui um longo dossier - «O corredor do poder» - sobre o percurso do «núcleo duro da JS fracturante», cujos membros terão conquistado cargos e peso político «à sombra do poder e influência de António Costa e da liderança de Sócrates» – uma complexa trama de amizades e cumplicidades (estou a ser meiga na escolha das palavras…), onde nem as famílias terão sido esquecidas.

Não sei, nem francamente me interessa muito saber, que percentagem exacta de verdade há em tudo o que é detalhadamente descrito. Mesmo que não ultrapasse os 50%, trata-se de um peça fundamental para entrever o que é o pano de fundo de muito que vemos agora aparecer à boca de cena. Coloquei-a online aqui para quem não tiver tido a oportunidade de a ler e, também, porque pode ainda vir a ser um elemento útil para várias memórias futuras.

Um dos protagonistas é o já célebre Rui Pedro Soares, de 36 anos, que deixou há pouco a PT onde era administrador executivo desde 2006. Dele disse Sócrates, em entrevista recente, que só subiu naquela empresa por mérito próprio. Depois de ouvir um excerto das declarações que fez à Comissão de Ética da Assembleia da República, sinto-me gozada.

O país segue quando for possível.



P.S. - 1,533 milhões de euros de salários, em 2009?

5 comments:

António P. disse...

Caríssima,
Mas não será possivel fazer tal jogo com políticos que não foram jotas ?
Por exemplo Mário Soares e amigos ( e se calhar alguns entram no jogo de hoje ).
Dir-me-á...mas nesses tempos eram homens que não dependiam da política e faziam política com P grande.
Pois...mas os tempos mudaram.
Faz-me alguma impressão dar como novidade algo que é uma característica do homem : o priveligiar os amigos.
Se depois usa métodos menos lícitos já é outra coisa.
Mas não me diga que Soares, Sá Carneiro, Freitas do Amaral, etc são meninos do coro.
Poupe-me.
Cumprimentos

Joana Lopes disse...

António,
Mas eu disse que os antigos eram melhores? O tema do dossier da Visão foi escolhido pelo respectivo jornalista, não por mim. E vem bem a propósito de algumas figuras que estão agora na berra. Tenho pena que não se tenha pronunciado sobre o vídeo que publiquei...
É normal «privilegiar os amigos» dando-lhes tachos políticos? Não para mim.

António P. disse...

Joana,
Não gosto de fazer posts em caixas de comentários, mas não me parece ser possivel concluir do meu 1º comentário que eu ache normal dar tachos políticos ou outros quaisquer.
Quanto ao video já o tinha visto e como sou do Benfica sempre achei que os Andrades são Andrades.
Cumprimentos

JMG disse...

Diabos a levem, Joana. Vi o vídeo e corei de vergonha. E não tenho culpa de nada e, sobretudo, não tenho idade para corar. Não acho muito bem que ponha no seu blogue vídeos pornográficos.

Joana Lopes disse...

A pornografia é por vezes uma arte...