2.2.14

Escolas alternativas do outro lado do mundo



Mandalay foi a última capital real da Birmânia, entre 1860 e 1885 e é a segunda maior cidade do país. Com um palácio lindíssimo, templos, estupas e pagodes, tem uma população etnicamente complexa (não só mas também devido ao elevado número de recentes imigrantes chineses) e que já atinge actualmente um milhão e meio de habitantes.

Todos os expedientes são bem vindos para ultrapassar problemas inevitáveis, numa grande cidade em que a grande maioria das pessoas é mesmo pobre, e esta escola improvisada perto da Estação Central de combóios cumpre o seu papel: professores voluntários ajudam crianças, algumas sem abrigo, a estudar e a aprender – quando não chove!...



Mas ultrapassarão esta fase. A Birmânia é um país extraordinário e este século é deles – dos asiáticos.
.