30.11.17

Centeno, Dr. Jekyll e Mr. Hyde




Se ganhar, que seja muito feliz, será bom para o seu currículo, mas dificilmente para o nosso. Ser firme na defesa dos nossos interesses e obedecer aos de Bruxelas nem para o Dr. Jekyll e Mr. Hyde seria tarefa facil.

Daniel Oliveira no Facebook: «A eleição de Mário Centeno para a presidência do Eurogrupo retiraria poder negocial a Portugal, obrigaria a uma total ortodoxia na leitura nacional do tratado orçamental e daria uma nova centralidade às divergências entre os partidos da maioria nestas matérias. A apresentação da candidatura por parte do governo revela, por todas as dificuldades que levanta ao país, ao governo e à maioria, que a estabilidade da chamada "geringonça" não é uma prioridade para António Costa. Resta esperar que sejam os votos de outros a travar as dificuldades que Costa teima, levianamente, em procurar»
.