19.6.19

Beatas e cidadanias



Já há quase três décadas, passeava eu pelo centro de Estocolmo num grupo de cinco ou seis pessoas de várias nacionalidades, num daqueles dias com fim quase à meia noite. O passeio era largo, certamente que teriam nele veraneado milhares de pessoas e estava absolutamente limpo.

Foi então que alguém perguntou ao único sueco do grupo como conseguiam que nem uma ponta de cigarro se visse no chão. Nunca esqueci a resposta que deu: «Sabem, nós desde crianças que não temos qualquer prazer em sujar o chão. Não sei bem porquê, mas creio que nos ensinam isso desde que nascemos».

E garanto-vos eu que não vi nenhum polícia a caçar multas.
.

1 comments:

Francisco Manuel Gentil Apolónio disse...

E acrescento eu: -> Formação e Educação!!!