22.11.11

À conquista da China


... com pastéis de nata e bifanas, «quinhentos anos depois de Afonso de Albuquerque tomar Malaca, abrindo as portas à expansão do império português no Oriente, e 490 anos depois de Jorge Álvares ter desembarcado em Macau».

Bifanas não sei, mas os pastéis de nata já chegaram a Xangai há alguns anos, como prova a fotografia que lá tirei em 2004. Andávamos nesse momento a tentar exportar vinho e respectivas rolhas, ainda vivíamos no reinado do Figo e os chineses não sabiam quem era Ronaldo e, por cá, Santana Lopes viva os últimos estertores do seu inesquecível governo. Foi há um século.
.