26.2.15

Da sensualidade nas Finanças



Ricardo Araújo Pereira, na Visão de hoje:

«O nosso executivo também já teve um ministro das Finanças recém-eleito, que também visitou a Alemanha para negociar. Nessa altura, a imprensa internacional não disse uma única palavra sobre a sensualidade de Vítor Gaspar, a sua masculinidade clássica, o seu magnetismo animal. Portugal não rejeita que a Grécia tenha um tratamento diferente no que diz respeito ao pagamento da dívida; Portugal leva a mal que a Grécia tenha um tratamento diferente quanto à avaliação da sensualidade dos seus ministros das Finanças.

Os dirigentes alemães pareciam acreditar que [Vítor Gaspar] era sensual, uma vez que lhe davam as mesmas ordens que as dançarinas exóticas costumam receber: «Ti-ra!, ti-ra!, ti-ra!, ti-ra!» E Vítor Gaspar tirou mesmo. Tirou empregos, tirou salários, tirou reformas.»

Na íntegra AQUI.
,