18.8.13

Por essa Europa acima



Longo dia que começou com a (re)visita de Oxford, numa calmíssima manhã de Domingo, com estudantes em férias e turistas a fotografarem, preferencialmente, os Colleges que serviram de cenário a filmes de Henry Potter. Mas Oxford é sempre Oxford, embora seja uma lamentável injustiça histórica que não se encontre por lá uma modesta placa que assinale a passagem académica de Cavaco Silva, nem qualquer rasto de Vasco Pulido Valente ou de Filomena Mónica…

Seguiu-se Stratford-upon-Avon, paragem obrigatória por ser terra onde Shakespeare nasceu e está sepultado, mas que merece o desvio também pelas belas ruas do centro histórico.




Para Norte, mais interessante é Chester, perto da fronteira com o país de Gales e já não muito longe de Liverpool. Cidade eminentemente industrial, com uma arquitectura lindíssima, tanto de estilo vitoriano (Town Hall), como outra mais antiga, destruída mais de uma vez e bem reconstruída.





O tempo é menos que pouco para prosas, ms valem as imagens. Amanhã haverá mais.
.

2 comments:

João Vasconcelos-Costa disse...

Nem de Oxford pode gabar-se de ser. Ficou-se pela mais modesta York.

Joana Lopes disse...

Tem toda a razão, foi equívoco meu...