29.1.14

Francisco, «pope star»?



O Vaticano partilha graffitis no Twitter com o papa em versão Super Homem, a revista Rolling Stone põe Francisco na capa e comenta com o título de uma canção de Bob Dylan («The Times They Are A-Changin») e eu estou muito curiosa.

Estamos num mundo em que o vedetismo é quem mais ordena e o actual papa é um caso de sucesso indiscutível a nível mundial. Nada contra, antes pelo contrário, mas parece-me que há um enorme exagero em tudo isto, no qual o Vaticano está a embarcar e que pode não acabar bem: as expectativas tornaram-se tão altas que a queda pode ser muito grande. Os ídolos têm quase sempre pés de barro. (Alô, Obama?)
.