12.3.19

Diretor do Centro de Estudos Judiciários dixit




No dia em que o primeiro citar «O Capital» de Marx ou o Corão é que vai ser bom…
.

2 comments:

joão viegas disse...

"Não creio que se possa afastar a Bíblia, ou qualquer outro livro, de uma referência que queira ser mencionada num documento que está a ser preparado"

Creio que é cristalino que a afirmação vale também para o Capital, para o Corão, para os 120 dias de Sodoma ou qualquer outro livro. O magistrado diz também que os juizes não devem ter considerações ideologicas nos acordãos, que julgo ser o essencial. Criticar tudo e todos é também correr o risco de tornar mais dificil a critica acertada, e util, aos magistrados que a merecem mesmo, quando a merecem mesmo...

Boas

esteves, ayres disse...

Se fosse vivo o jurista Arnaldo Matos decerto tinha resposta para este magistrado...Como sou um cidadão que tirei o comercial à noite, digo-lhe isto. Porque é que não convidam os padres para os tribunais? Assim faziam dois em um confessavam as vitimas e dizima parvoíces!